Início Contenções Muro de Gabião: considerações gerais

Muro de Gabião: considerações gerais

1942
55

O muro de gabião se caracteriza como um tipo de contenção que teve seus primeiros indícios ainda na pré-história, com as construções de estruturas utilizando pedras empilhadas. No entanto, a evolução desse tipo de estrutura, criação de modelos de cálculos estruturais e real aplicação em contenção de taludes de solo, se iniciaram no século XIX. Além disso, ficou muito conhecido também pela utilização militar, como um sistema de barreira defensiva de fogo de artilharia.

Apesar de ser bastante utilizado nas obras de contenções brasileiras, o muro de gabião não é tão conhecido na área de abrangência da engenharia de estruturas. Os muros de gabião assim como todos os outros tipos de contenção, são utilizados com objetivo principal de evitar desastres com deslizamento de solo, que são conhecidos por causarem grandes prejuízos financeiros, além de, em muitos dos casos, mortes.

Esse tipo de contenção pode apresentar grandes vantagens em determinados tipos de situações para contenção de maciços de solo. O muro de gabião é grandemente utilizado em obras de infraestrutura rodoviária, em lugares onde, por motivos de realização de cortes ou aterros, se formam taludes que, consequentemente, devem ser contidos.

Para entender o que é um muro de gabião, em qual grupo de estruturas de contenção ele se enquadra, quais são os tipos usuais que são utilizados atualmente, além de conhecer quais são os pontos positivos e negativos desse tipo de contenção e quais as considerações de projeto e execução, leia este artigo até o final!

MURO-DE-GABIÃO

O que é muro de gabião?

O termo “gabião” advém da palavra gabbione, que remete seu significado a cestos e gaiolas. Com isso, muro de gabião consiste em um tipo de estrutura de contenção composta por elementos metálicos, na maioria das vezes de aço galvanizado, construídos com a utilização de telas em formato de malha hexagonal, formando o que chamamos de gaiolas que, por fim, são preenchidas com rochas.

Esse tipo de estrutura é considerado flexível, pois pode conter taludes ou encostas e ao mesmo tempo garante que não ocorra nenhum tipo de perda de estabilidade com eventuais movimentações e recalques do solo na base.

O muro de gabião é classificado como sendo do tipo muro de gravidade, ou seja, sustenta os empuxos horizontais utilizando seu próprio peso, de maneira a atingir o equilíbrio de esforços quanto às solicitações de deslizamento e tombamento além da ruptura estrutural. Os tipos mais comuns da utilização de muros de gabião são em suportes para pontes, obras viárias e ferroviárias, revestimento de bacias, proteção de margens de rios, canalização de rios e obras de drenagem.

Atualmente, os muros de gabião têm ganhado espaço também na arquitetura moderna, sendo cada vez mais utilizados com função estética, para harmonizar ambientes, principalmente pelo fato de que este tipo de muro permite a propagação de vegetação, sendo empregado como componente de paisagismo.

Tipos de Muros de Gabião

Existem três principais tipos de gabião que são utilizados como estrutura de contenção por gravidade: gabião tipo caixa, tipo saco e tipo colchão. Essencialmente o que varia entre eles é a forma das “gaiolas”, a seguir serão apresentadas algumas particularidades de cada um desses três tipos.

Caixa

Esse tipo de gabião é montado em formato de paralelepípedos. Possuem como principal característica a alta resistência à tração, sendo muito utilizado em situações onde os empuxos do solo são predominantes na estrutura (contenções, barramentos, canalizações).

Saco

Nesse tipo de gabião a tela é moldada em formato de cilindro, sendo amarradas as extremidades após o preenchimento com as pedras. Bastante empregado em situações que demandam intervenções rápidas, normalmente obras hidráulicas em que o solo de apoio apresenta baixa capacidade de suporte.

Colchão

Esse tipo de gabião é bastante similar ao de caixa. Moldado em formato de paralelepípedos, porém apresenta grandes dimensões tanto no comprimento quanto na largura e pequenas na altura. Caracterizando assim, o formato de um verdadeiro colchão. Muito utilizado em estruturas de dissipação de energia de cursos de água, quando se faz necessário o vencimento de grandes desníveis, e em revestimentos de taludes.

Vantagens do muro de gabião

A seguir serão apresentadas algumas das vantagens que a utilização de muros do tipo gabião pode proporcionar:

  • Demonstra boa resistência aos esforços solicitantes;
  • Flexibilidade, podendo se adequar de forma facilitada a possíveis movimentações e deformações de solo, o que não é possível em um tipo de estrutura rígida, por exemplo;
  • Apresenta permeabilidade, ou seja, pode ser utilizado sem problemas em áreas onde há a necessidade de drenagem de água;
  • Execução facilitada, caracterizando um processo mais simples e artesanal, sem a necessidade de mão-de-obra muito especializada;
  • Bom desempenho ambiental, possibilita crescimento de vegetação e percolação de água, além de sua aparência ser bem mais integrada à natureza;
  • Pode apresentar maior viabilidade econômica em alguns casos, visto que a estrutura é composta por materiais menos complexos do que outros tipos de muros de contenção;
  • Durabilidade elevada;

Desvantagens do muro de gabião

Podemos destacar como sendo pontos negativos do muro de gabião:

  • Peso muito elevado;
  • Grandes dimensões da estrutura, ocupando um espaço maior em relação a outros tipos de contenção;

Considerações de projeto para muros de gabião

A opção por se utilizar o muro de gabião em obras de contenção deve partir principalmente de estudos de viabilidade técnica e principalmente econômica. A princípio pode parecer menos econômico em relação a outras soluções de contenção. No entanto, os muros de gabião pode garantir, em diversas situações, benefícios não encontrados nos outros tipos de estrutura.

O dimensionamento dos muros de gabião devem atender às especificações e verificações de estabilidade, para os seguintes requisitos:

  • Tombamento;
  • Deslizamento;
  • Capacidade de carga.

De acordo com a ABNT NBR 11682:2009 – Estabilidade de Taludes – no caso de estabilidade muros de gravidade, assim como muros de flexão, deverão ser atendidos em fase de projeto e dimensionamento, os seguintes fatores mínimos de segurança:

fator-de-segurança

Em relação à escolha dos materiais, o aço deve possuir principalmente alta resistência à corrosão, que é o que pode prejudicar de forma significativa a estrutura. Já as rochas podem ser compostas por qualquer tipo, os mais comuns são basalto, seixo e granito. É recomendado que a granulometria dessas rochas sejam pelo menos 1,5 vezes maior do que a abertura da malha de aço utilizada. Deve-se levar em consideração principalmente o fato de que os materiais escolhidos proporcionem peso, rigidez e resistência à estrutura.

Finalizando

Neste artigo vimos as considerações gerais sobre os muros de contenção do tipo gabião, conceito e definições importantes, assim como quais são os tipos de gabião que são empregados atualmente nas obras brasileiras, além de entender quais são as vantagens e desvantagens em relação aos demais métodos. Por fim, vimos também algumas considerações normativas de projeto.

Caso se interesse pelo assunto, acesse meu canal, onde publico frequentemente conteúdos relacionados à engenharia de estruturas e fundações, clicando aqui!

Espero ter contribuído para o avanço do seu conhecimento.

Até a próxima!

55 COMENTÁRIOS

  1. Hello there! This is my first visit to your blog! We are a group of volunteers and starting a new project in a community in the same
    niche. Your blog provided us useful information to work on. You have done a wonderful job!

  2. Very nice post. I just stumbled upon your blog and wished to say that
    I’ve truly enjoyed surfing around your blog posts. After all I will be subscribing to your rss feed and I
    hope you write again very soon!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque seu comentário!
Por favor coloque seu nome aqui