Início Fundações Fundação Radier: O que é? Projeto e execução

Fundação Radier: O que é? Projeto e execução

7001
0

A fundação do tipo radier é considerada uma fundação direta ou superficial muito parecida com uma laje. Apesar de pouco utilizado no Brasil, o radier pode trazer grandes vantagens para determinados tipos de obras. Na Europa e nos EUA o radier é um tipo de fundação um tanto quanto conhecida e muito utilizada.

O radier é empregado comumente em fundações de edificações térreas e sobrados de pequeno porte. Tornou-se popular por ser a fundação mais executada em obras de conjuntos habitacionais de programas de auxilio moradia no Brasil inteiro, isso principalmente pelo custo reduzido e uma execução rápida.

Quer conhecer mais sobre o Radier? Neste artigo você irá descobrir o que é um radier, quais os tipos que existem, seus pontos positivos e negativos, além de conhecer métodos e processos de projeto e execução desse tipo de fundação, leia até o final!

O que é fundação radier?

O radier é uma fundação superficial, onde uma espécie de laje em contato direto com a superfície do solo de toda área da edificação, recebe e descarrega de forma uniforme todos os esforços da superestrutura (pilares, paredes e vigas) para o solo.

fundação radier

O radier pode ser de tanto de concreto armado como de concreto protendido. A escolha do tipo a ser utilizado depende estritamente das características e escala de cada projeto. As características de resistência do solo e as solicitações atuantes determinam ainda o tipo de laje do radier que pode ser rígida (com vigas), semi-rígida ou flexível (sem vigas).

Em todas as situações o radier deve além de resistir aos esforços pontuais de cada um dos pilares, suportar possíveis pressões do lençol freático. Comumente calculistas estruturais e geotécnicos optam pela utilização do radier em situações em que a área das sapatas ocuparem cerca de 70% da área coberta pela edificação, ou quando se deseja diminuir ao máximo os recalques diferenciais.

Radier de Concreto Armado

O radier de concreto armado é tipo mais utilizado nas construções em geral. Sendo indicado para fundações de casas térreas e pequenos edifícios, Nesse tipo de radier a estrutura é composta basicamente por uma malha de aço envolta por uma camada de concreto. No radier de concreto armado as armaduras são consideras  passivas.

fundação radier

Radier de Concreto Protendido

O radier de concreto protendido é mais utilizado em áreas de edificações maiores. A maioria funciona em sistema de pós-tração não aderente, ou seja, utilizam cordoalha (fios de aço de alta resistência enrolados entre si) engraxada e plastificada. A malha de armadura de protensão é concretada normalmente. Após a concretagem e antes da cura (em média 3 dias), as armaduras são tensionadas com o auxilio de um macaco hidráulico, que é retirado apenas após a cura (7 dias). Esse processo faz com que a resistência do concreto seja aumentada devido ao tensionamento dos cabos de aço.

cordoalha radier protendido
fundação radier

Esse tipo de radier é utilizado por construtoras em geral, com o intuito de diminuir o consumo de concreto, em relação ao modelo armado.

Vantagens

Os pontos positivos da utilização de fundação do tipo radier em edificações estão relacionados à não necessidade de grandes movimentações de terra e nem montagem de formas muito complexas. Dentre as principais vantagens podemos destacar:

  • Garante a obra flexibilidade e velocidade construtiva, ou seja, otimiza significativamente o tempo de execução da fundação;
  • Menor custo se comparado aos demais tipos de fundação, inclusive a sapata corrida;
  • Redução da mão-de-obra;
  • É ideal para sistemas construtivos mais industrializados, como: paredes de concreto, light stell frame e wood frame.
  • Combina com o principio de obras rápidas, pela possibilidade de se criar uma plataforma de trabalho para serviços subsequentes, facilitando o planejamento das etapas posteriores.

Desvantagens

Dentre os pontos negativos deste tipo de fundação, podemos citar:

  • Quando surge a necessidade de complementar a resistência do radier, pode aumentar muito o volume de concreto a ser utilizado, o que vai encarecer bastante, além de dificultar a execução;
  • Pode não ser a solução ideal para estruturas muito pesadas;
  • Exige a instalação precoce de instalações sanitárias, hidráulicas e elétricas;
  • Complexidade em eventuais manutenções futuras nas instalações hidrossanitárias e elétricas.

Cálculo e projeto de fundação radier

O cálculo e projeto de fundações do tipo radier, deve ser realizado por engenheiro calculista estrutural. A princípio todas as ações e procedimentos devem atender as normas ABNT NBR 6118 (Projeto de estruturas de concreto – procedimento) e a ABNT NBR 6122 (Projeto e execução de fundações).

O projeto estrutural de um radier, como de qualquer outro tipo de fundação, deve ser concebido obrigatoriamente baseado em informações geotécnicas do solo em específico. Essas informações são fornecidas pelas investigações de solo realizadas previamente, como por exemplo, a sondagem SPT.

Para que o radier se torne uma opção viável para uma determinada edificação é necessário que o solo do local apresente uma capacidade de carga suficiente aos esforços previstos. Além disso, se faz necessário também que as mudanças previstas no subsolo sejam cabíveis as deformações aceitáveis para a estrutura. Quando houver a possibilidade de recalque por adensamento, no solo mole, ou colapso, no solo poroso, pode ser aplicado o radier, mas necessitará de um projeto geotécnico especifico, de modo a evitar danos futuros.

Existem diversos métodos para calculo de radier na literatura técnica e cientifica. Basicamente em projetos de radier, busca-se a solução da equação diferencial de equilíbrio considerando uma placa sobre uma base de mola. Para um radier essencialmente é necessário combater o recalque excessivo ao longo do tempo. Os métodos de calculo devem contemplar os parâmetros de avaliação de estados limites de serviço (ELS) e ultimo (ELU).

Métodos Construtivos de fundação radier

Os processos executivos de um radier resumem basicamente em 5 etapas:

Escavação e preparo do terreno

A primeira etapa da execução de um radier é realizada a partir do levantamento topográfico do terreno em questão. É necessária nos serviços de terraplanagem, uma limpeza superficial do terreno, nivelamento e compactação. O nivelamento deve ter uma variação máxima de entre 1 e 2 centímetros, isso vai garantir gastos desnecessários com concreto.

Nessa fase é importante que seja feito um acompanhamento, tendo o projeto da edificação em mãos. O radier geralmente ocupa meio metro a mais que a área da residência, com isso a escavação deve ser feita com base no projeto estrutural. Logo após a escavação e compactação coloca-se uma camada de brita protegida com lona plástica, com o objetivo de proteger a armadura do radier.

Em alguns casos são utilizadas após a compactação mantas impermeabilizantes. A manta impermeabilizante é uma ótima opção, pois além de proteger as armaduras do radier, assegura que o concreto não perca água ou que a umidade presente no solo entre em contato com o concreto.

Instalação de componentes das instalações hidráulicas e elétricas

Essa etapa da execução de radier consiste na colocação de elementos das instalações de água e esgoto, além das caixas e dutos de passagem das instalações elétricas da edificação.

Para a instalação desses elementos, é de grande importância que se acompanhe os projetos complementares, assim serão evitadas possíveis complicações nas demais etapas da obra. Com os elementos devidamente instalados, devem-se fechar as tubulações, para que quando ocorrer a concretagem do radier, não caia concreto dentro das mesmas.

Montagem da caixaria e posicionamento das armaduras

No entorno da fundação de radier são colocadas as formas (caixaria), para a concretagem de acordo com as dimensões calculadas no projeto estrutural do radier. Essas formas podem ser metálicas ou de material compensado de madeira.

Com a caixaria pronta, as malhas de aço, tanto simples como as protendidas são posicionadas (depende do tipo de radier que está sendo executado), atendendo sempre as áreas de aço previstas em projeto. As armaduras complementares também são posicionadas nessa fase. Para garantir o correto posicionamento das armaduras e cobrimento do concreto, devem ser utilizados espaçadores na montagem.

Com as armaduras todas posicionadas, são fixados também as armaduras de arranque dos pilares, para que possam ser concretadas juntamente com o radier. Deve-se ser realizada a certificação que os arranques estejam no local correto dos pilares, e devidamente aprumados (perpendiculares).

Concretagem e finalização

Com todas as etapas anteriores prontas e devidamente conferidas, é realizada então a concretagem do radier. O concreto pode ser feito in loco ou comprado pronto, o importante é que devem obedecer às especificações de resistência característica prevista no projeto estrutural. Durante a concretagem é importante que sejam feitos os devidos testes para garantir a qualidade do concreto que está sendo utilizado.

Após a o derramamento da massa, deve ser realizado o acabamento superficial do radier, onde o concreto deve ser sarrafeado e desempenado. Quanto ao processo de cura do concreto deve-se seguir as recomendações de procedimentos e cuidados para cura, como por exemplo, a hidratação periódica. Passados 7 dias, é essencial que o concreto apresente uma cor homogênea, não possua furos e nem armaduras expostas.

A conclusão da execução do radier se dá pela impermeabilização da superfície da laje de fundação.

Neste artigo, vimos o que é um radier, como ele funciona e como se dão os processos de cálculo, projeto e execução. Caso se interesse ainda mais pelo assunto, assista meu vídeo onde te ensino como calcular e modelar um radier completo clicando aqui!

Espero ter te ajudado! Deixe nos comentários sua opinião sobre o uso de radier atualmente em fundações residenciais no Brasil.

Até a próxima!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque seu comentário!
Por favor coloque seu nome aqui